22 de dez de 2011

Desculpa se te chamo de amor - Federico Moccia

-
Desculpa Se Te Chamo De Amor
Editora: Planeta
Páginas: 416
Niki é uma bela garota, é divertida, é inteligente. Tem 17 anos. Alex é um 'garoto' de quase 37. Separou-se há pouco, e sem uma razão clara. Publicitário com grandes responsabilidades vê-se em crise no trabalho. Os dois se cruzam casualmente num pequeno acidente de trânsito. Niki gosta de Alex, Alex acha Niki divertida. A relação fica cada vez mais intensa. Não querem deixar a diferença de idade atrapalhar. O mundo dos adolescentes se choca com o dos adultos. Este romance é a vontade de reencontrar a própria liberdade, a vontade de ter sentimentos verdadeiros, de amar sem convenções e sem muitos porquês. É o cotidiano, mas também o sonho.





Todas as vezes em que passava na livraria eu pegava este livro na mão e depois o soltava, até que chegou um dia em que decidi arriscar e o namorado (que adora paparicar) resolveu me presentear. Eu estava muito animada para ler, então esqueci todos os outros livros que estavam na estante implorando para serem lidos e dei preferência ao Moccia. E como eu já previa, não me arrependi.

"Desculpa se te chamo de amor" narra a estória de uma jovem italiana de 17 anos chamada Niki. Uma garota  que possui o mundo inteiro nas mãos, não no sentido de riquezas e etc, mas sim no modo de viver. Ela sabe  bem como aproveitar cada minuto da sua vida da melhor maneira. Por conveniência do destino Niki acaba em um pequeno acidente de trânsito, onde acerta sua motoneta em um carro que aparentemente é caríssimo. O piloto do carro é Alessandro Belli, publicitário de quase 37 anos, muito reconhecido pelas inúmeras propagandas de sucesso em que trabalhou. 

Aos poucos vão se envolvendo e se descobrindo. Niki revela uma alegria contagiante para Alex que começa a acreditar novamente no amor, após ser abandonado por sua noiva sem nenhuma explicação. A vida porém adora pregar peças em quem menos espera, e mal sabem eles que a partir daquela batida de carro surgiria uma das mais bonitas histórias de amor.

O livro é realmente muito bonito. Federico Moccia é mundialmente conhecido por seus belos romances e agora entendendo perfeitamente o porque de tanto sucesso. A narrativa é uma delícia e as palavras que ele usa então, uma frase mais perfeita que a outra. Ele é um escritor muito bom, sabe bem como cativar o leitor e preender a atenção do mesmo até o último parágrafo. Pretendo ler outras obras dele em breve!

Apenas me incomodei um poquinho com a tradução. Não sou "expert" no assunto, muito menos quando se trata de italiano. Mas fica claro principalmente no início que a tradução falhou. Algumas colocações ficaram sem sentido e tive que prestar muita atenção para entender o que queria dizer. Também senti falta de um clímax um pouco mais forte, claro que tiveram cenas legais e emocionantes, mas por mais que livro tenha sido ótimo achei que faltou alguma coisa.

Para finalizar só tenho a dizer que é muito agradável. Uma estória marcante de um casal com vinte anos de diferença, que lutam por um romance complicado cheio de paixão, que pode ou não dar certo... 

“Somos tão completamente diferentes. Em tudo. Corremos o risco de nos apaixonarmos perdidamente um pelo outro.” Pág. 75

6 comentários:

  1. Eu também peguei várias vezes esse livro na livraria e soltei rsrs, até que um dia li uma critica do livro e perdi a vontade de ler.
    Gostei de sua resenha, quem sabe um dia eu leio o livro =p
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Andresa! Muito em breve pretendo ler Desculpa Se Te Chamo de Amor. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Várias vezes já peguei este livro nas livrarias também, mas sua resenha me deixou com vontade de agarrar e nunca mais soltar... Pretendo muito em breve lê-lo! Adoro romances e está história é linda... Fiquei curiosa.
    Parabéns pela resenha, ficou realmente muito boa.

    Beijos,
    Samy Aquino (@umalimonada)
    http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Esse livro foi a minha decepção literária ano passado. Eu adorei a história, sério; nunca vou esquecer do Alex que é um fofo sem tamanho. Até gostei da Nikki também, mas achei a narrativa tão cansativa! Pra mim, não evoluia e passei 3 semanas brigando com o livro. Mas muita gente gostou então não digo que é ruim, eu é que não gostei. rs (o que e gostei mais foi de a Nikki ter ajudado na campanha do Alex! Foi muito bonitinho. *o*)

    ResponderExcluir
  5. Poxa, eu tb sempre qnd entro nas livrarias pego esse livro, mas tb nunca compro! Gostei da sua resenha e fiquei curiosa... Infelizmente, em relação a tradução, ainda temos esse tipo de problema aqui no Brasil... Mas, quem sabe um dia, isso muda?! =)
    Um beijo e um Feliz Natal!!!!!!!!!!!!!!!

    http://nicasdrafts.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Tenho muita vontade de ler esse livro.
    Principalmente porque já vivi algo parecido em relação à idade! Haha!
    Eu penso que ler um bom romance nos faz bem. Nos faz acreditar em amor, nem que seja por um momento.

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal