11 de out de 2012

Diário de uma Paixão - Nicholas Sparks

Editora: Novo Conceito
Páginas: 244

"Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou." Assim tem início uma das mais emocionantes e intensas histórias de amor que você lerá na vida... O livro é o retrato de uma relação rara e bela, que resistiu ao teste do tempo e das circunstâncias. Com um encanto que raramente é encontrado na literatura atual, O Diário de uma Paixão de Nicholas Sparks, o consagra como um contador de histórias clássicas, com uma perspectiva excepcional sobre a mais importante e única emoção que nos mantém. Com mais de 12 milhões de cópias vendidas, o livro que emocionou as pessoas ao redor do mundo, foi traduzido para mais de 20 línguas. 



Sempre me considerei uma hiper fã do Nicholas Sparks, inclusive já cheguei a conhecê-lo em uma sessão de autógrafos, em 2010. Porém com o tempo, percebi que cada vez mais o autor escreve livros parecidos e isso está começando a me cansar. Não há um livro dele que eu tenha lido que não fale sobre um amor impossível, cartas ou superação. Além disso, o cenário é sempre na Carolina do Norte.
Mas colocando essa minha pequena argumentação de lado, vou contar um pouco para vocês sobre o que se trata "Diário de uma Paixão".

O livro narra a história de Noah e Alisson, que em 1946 estão completamente apaixonados um pelo outro. O casal traça metas e fazem juras de amor, porém a mãe de Allie não aprova a relação do casal e eles se separam.

Quatorze anos depois, Allie está noiva de Lon (um advogado com uma carreira brilhante), mas sente que precisa colocar um ponto final no namoro de tantos anos atrás que ficou mal resolvido e decide viajar para conversar com Noah. A moça, entretanto, esquece a possibilidade de que com este reencontro correria o risco de se apaixonar novamente...

"Diário de uma Paixão", diferente de outros livros do autor, não me prendeu. Demorei muito tempo para ler e não consegui me afeiçoar com os personagens. Sinceramente não entendo o motivo de não ter gostado tanto, pois é uma história de amor muito bonita.

Como disse no início da resenha, cada vez mais noto como os livros do Sparks estão repetitivos e talvez isso fez com eu não consiga desfrutar bem a leitura. Espero que isso não ocorrá nos próximos livros do autor, que pretendo ler pelo simples fato de estarem na minha estante. Sempre o admirei muito e não gostaria de perder esses encanto por ele, mas as coisas mudam e meu gosto literário fica cada vez mais crítico.

"Você é a resposta para todas as minhas orações. Você é uma canção, um sonho, um murmúrio, e não sei como consegui viver sem você durante tanto tempo. Eu amo você, Allie, mais do que você é capaz de imaginar. Sempre te amei e sempre vou te amar." Noah

13 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Andresa! Que pena que não gostou do livro. Já li Diário de Uma Paixão e O Casamento e amei! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Olá Andresa!
    Ai, eu sempre amei os livros do Nicholas Sparks, mas estou com os mesmos sentimentos que você e até adio a leitura para ver se encontro um momento em que eu esteja preparada para os 'dramas' do autor. As história de amor são realmente tocantes, no entanto a fórmula que o autor utilizou já está se tornando repetitiva. :/ Sei o quanto isto é decepcionante!
    A tua resenha ficaste adorável, cheia de sinceridade e personalidade. Adorei a delicadeza com que tu conseguiste falar do teu ponto de vista sobre o autor.
    Espero que outras pessoas possam gostar mais do livro do que nós. :D

    Beijos,
    Samy Aquino.
    http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Sabe que eu imaginei que o livro seria bem assim mesmo? Já tenho um histórico de não me sensibilizar com os livros do Sparks, não sei porquê. Acho ele meio frio de escrita ou sei lá, sou louca.
    Mas do filme eu curti muito, aliás as adaptações dos seus livros (esse, Dear John, Um Amor para Recordar) são bem mais caprichadas e emocionantes, uma surpresa se você levar em conta que os livros são geralmente melhores que os filmes gerados. Mas fazer o que né ;)
    Beijos!
    Jups

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você quanto às historias repetitivas. Comprei diário de uma paixão em um box que também continha querido john, a última música e noites de tormenta. Uma coisa em comum em todos eles são os personagens muito bem construídos

    ResponderExcluir
  5. "Porém com o tempo, percebi que cada vez mais o autor escreve livros parecidos e isso está começando a me cansar. Não há um livro dele que eu tenha lido que não fale sobre um amor impossível, cartas ou superação. Além disso, o cenário é sempre na Carolina do Norte."

    Isso define muito bem o meu sentimento! Não tem graça você ficar lendo "o mesmo livro" quando pode ler coisas diferentes... :/

    Já li Diário de uma paixão e gostei muito. Acho que foi porque ele foi um dos primeiros do autor que eu pude ler, era algo novo ainda rs O casamento, que é uma história que, de certa forma, se encontra com "DDUP" eu também gostei, porque não fala de amores impossíveis, sabe? É uma história comum, não envolve cartas, mas um amor que quer ser reconquistado.

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  6. Os livros do Nicholas Spark são lindos. Ainda não li Diário de uma Paixão, mas pretendo ler em breve. ~ Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  7. Adoro esse livro! Ahh, mas o filme acaba sendo melhor. O livro é fofo e lindo, mas aquele filme? Choro até não poder mais! Lindos!

    ResponderExcluir
  8. Esse foi o primeiro livro do Nicholas Sparks que eu li, eu gostei, só que eu acho que os livros dele são sempre a mesma coisa, sinceramente. As histórias são muito boas, só que são muito repetitivas, daí perde a graça.
    Beijos, Gengiscan Pereira, www.booksformenow.com

    ResponderExcluir
  9. Foi com esse livro que comecei desanimar com o Nicholas Sparks e não consegui terminar de ler O Milagre. Não lembro se li Diário de Uma Paixão ou Noites de Tormenta primeiro, só sei que as semelhanças entre os livros foram ficando cada vez mais claras e perdi a vontade ;s
    As vezes penso que a Stephanie Perkins se inspirou nele pra fazer o pai da Anna, haha

    ResponderExcluir
  10. Concordo que os livros do Sparks são repetitivos. Mesmo assim sou louca por ele! Sei lá, o excesso de romantismo e os conflitos de suas histórias me abraçam de uma forma, me envolvem... suspiro durante as leituras. São bons momentos de paixão e emoções lacrimosas, sempre... rsrs.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Adoro os livros do Nicholas Sparks, são super envolventes! Estou louca para poder ler este ;)
    Parabéns pela resenha, beijão õ/

    ResponderExcluir
  13. Adoro esse livro e o filme ficou lindo também!

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal