22 de out de 2012

Trilogia Millenium - Stieg Larsson


Editora: Companhia das Letras
Resenhado por: Bruno Teixeira


Admito que comprei o primeiro livro da trilogia Millenium pensando em não ter o segundo. As boas recomendações que tive foram somente sobre “Os Homens Que Não Amavam As Mulheres”, e nem veio de uma pessoa que o leu por inteiro. Mas após finalizar os três livros, eu posso dizer: é simplesmente sensacional! 

Primeiramente por envolver um jornalista (futura profissão desta pessoa que vos escreve) e desenvolver vários pontos que estão ligados à ética do trabalho; Segundo por Lisbeth Salander – a garota com a tattoo de dragão (nome original do livro) – ser tudo o que menos se espera de uma heroína, mesmo ela passando mais de mil páginas negando tal fato. 

Também confesso que não dá para escolher um dos três livros como o melhor, mas o segundo, “A Menina Que Brincava Com Fogo”, é daqueles que você lê, vira a última página e não entende porque terminou ali. Um baita suspense do começo ao fim!

Indo direto ao ponto, a história do jornalista Mikael Blowkvist começa com ele sendo julgado e condenado à prisão. Sua vontade neste momento é sumir até cumprir sua sentença. Recorre a uma minúscula cidade no interior da Suécia e aceita um trabalho de investigação que já dura mais de 30 anos. Nessas andanças conhece Lisbeth e sua incrível capacidade de pesquisa e infiltrações nos computadores alheios.

Lisbeth faz um grande favor a Mikael que não vê outra maneira de retribuir senão tirar sua companheira também de uma condenação. Dentro desse imbróglio, a trama ganha ares policiais que atingem desde redes de prostitutas do leste europeu, até espiões russos. 

A revista Millenium, publicação para a qual Mikael trabalha, se transforma na fonte oficial dos maiores escândalos políticos, sociais econômicos da Suécia. Por se tratar de um veículo de comunicação, a revista envolve-se em diversos aspectos éticos sobre os textos e as reportagens, sobre os autores e como as notícias influenciam cargos e devem ser tratadas.

Stieg Larsson mostra como a imprensa pode se tornar o “4º poder”, sendo a base para consolidação de informações que alteram os cursos da sociedade. Os livros exploram a capacidade de apuração das informações e toda a cadeia que as envolvem, desde sua origem até quais consequências pode gerar. 

Outro ponto de destaque é a argumentação e o convencimento que os personagens transmitem e como suas interações são constantes, mesmo que a relação entre eles pareça distante. Larsson envolve todos os pontos para explicar como Mikael e Salander se viram nessa caçada, que não quer taxar mocinhos ou vilões. Eu adorei!

4 comentários:

  1. Oi Andresa!
    Comprei os livros já faz um tempão e não animei a ler. Gosto do aspecto que dá enredo ao livro porque também sou jornalista. Espero me dedicar a trilogia quando tiver um tempo para ler todos de uma só vez. Mas sem dúvida, se os personagens são bem entrosados, já ganharam pontos comigo.


    Beijo!
    >> Nine
    Estante da Nine

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Andresa! Muito em breve pretendo ler a Trilogia Millenium. Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha! :)
    Confesso que ainda não li nenhum da trilogia, mas como AMEI o filme, pretendo ler alguma hora!

    ResponderExcluir
  4. Andressa, está série é uma das minhas preferidas, está nos 10 livros que mais gostei, simplesmente sensacional. O Autor consegue fazer um livro melhor que o outro, sempre te surpreendendo. Pena que ele morreu antes de ver seu sucesso e também nos privando de outros sucessos.
    um abraço
    Gisela - Ler para Divertir

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal