16 de abr de 2013

Belle - Lesley Pearse

Editora: Novo Conceito
Páginas: 560
Resenhado por: Ana Paula da Cruz

Londres, 1910. Belle, de 15 anos, viveu em um bordel em Seven Dials por toda sua vida, sem saber o que acontecia nos quartos do andar de cima. Mas sua inocência é estilhaçada quando vê o assassinato de uma das garotas e, depois, pega das ruas pelo assassino para ser vendida em Paris. Sem poder ser dona de seu próprio destino, Belle é forçada a cruzar o mundo até a sensual Nova Orleans onde ela atinge a maioridade e aprende a aproveitar a vida como cortesã. A saudade de casa — e o conhecimento de que seu status como garota de ouro não durará muito — a leva a sair de sua gaiola de ouro. Mas Belle percebe que escapar é mais difícil do que imaginou, pois sua vida inclui homens desesperados que imploram por sua atenção. Espirituosa e cheia de desenvoltura, ela tem uma longa e perigosa jornada pela frente. A coragem será suficiente para sustentá-la? Ela poderá voltar para sua família e amigos e encontrar uma chance para a felicidade? Autora # 1 bet-seller, Lesley Pearse criou em Belle a heroína de nossos tempos: uma mulher forte que luta por seus direitos em um mundo perigoso.


Belle foi um mundo fantástico no qual eu tive o prazer de estar por alguns dias. Foi uma leitura totalmente devoradora, adorei cada parágrafo (apesar de ter alguns erros de revisão em alguns trechos, o que me deixou levemente frustrada), torci e sofri junto com a pobre menina que foi tirada a força de casa e obrigada a viver em um mundo que ela não sabia nem ser possível existir... 

Com uma escrita leve e envolvente, a autora nos mostra como a vida de uma pessoa pode mudar e que, se não nos adaptarmos às mudanças, poderemos ser devorados caso essa mudança seja ruim. E é através da história de Belle Cooper que tomamos conhecimento disso.

Belle tem 15 anos e foi criada no bordel que era de sua mãe, e não sabia que seu lar era um ambiente desse tipo até o momento em que foi testemunha de um assassinato. Belle nunca pôde subir as escadarias após às 18 horas, por isso não sabia das coisas que aconteciam no andar superior, até que um dia, sem querer, acaba presenciando o assassinato de umas das meninas que trabalham na casa e, dias depois, é raptada pelo assassino e vendida no mercado da prostituição.

Com isso, a vida e a inocência que Belle conhecia são arrancadas de si da pior maneira possível. Vendida para Paris e, após uma série de provações, para New Orleans, Belle acaba se tornando a melhor cortesã da casa onde trabalha e faz disso a força da qual necessita para iniciar sua ideia de voltar para a Inglaterra, mesmo que para isso tenha que ser forçada a fazer coisas que nunca imaginou ser capaz.

Belle nunca perde a esperança de que vai conseguir chegar onde almeja e contando com amigos como Jimmi e seu imenso coração cheio de amor por Belle, Ettiene e seu sotaque francês e conselhos valiosos, Noah e seu sangue de investigador e ainda, mais importante de todos a amável Mog, que sempre fez o papel de mãe de Belle e nunca perdeu sua fé de que dias melhores viriam e Belle um dia retornaria.

Confesso que gostei muito desse livro, nem senti as páginas passando por mim e quando chegaram ao fim eu queria mais. Belle é uma personagem muito bem estruturada e que sabe o que quer desde as primeiras páginas, uma menina que é obrigada a virar mulher, porém sem nunca perder a sua essência infantil e sonhadora, que foi o que mais me cativou nela e na história.

A narrativa é de uma riqueza sem igual (porém uma coisa que me incomodou em tudo que acontecia foi a facilidade com que os acontecimentos se desenrolavam. Tudo era “dado de bandeja” quando necessário, porém como não era um livro policial não chega a atrapalhar- foi a veia Lisa Gardner que falou mais alto em mim *-*), as descrições magníficas de lugares, cheiros, cores e sons se tornam praticamente uma viagem, longe de serem maçantes na escrita de Lesley Pearse. Com uma premissa fabulosa, cenários interessantes e personagens magníficos, não poderia, em hipótese alguma, ter sido ruim.

“- Ele foi muito correto comigo – respondeu Belle.
- E isso faz com que uma mulher sinta ainda mais vontade de ser incorreta – Martha riu. - Mas, querida, acho que está na hora de acordar você para a realidade."
Pág. 215

10 comentários:

  1. AMEEEEI a resenha! Estou louca para ler, ele está na minha meta de leitura deste ano! Amei o blog, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Oi Andressa :)

    Eu adoreeei a leitura de Belle foi o melhor livro de 2012 sem dúvida alguma , achei como você mesmo disse a personagem super bem desenvolvida a estória marcante é etc,. estou louco para comprar minha continuação :D beijos !!!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Andresa! Estou ansiosa para ler Belle! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Tenho muito interesse em ler esse livro, mas confesso que estou com preguiça pelo tamanho dele :(
    Mas ainda quero ler! Ótima resenha..

    ResponderExcluir
  5. Oi, Andresa!
    Eu parei de ler este livro mais ou menos na página 170 - estava gostando da história, mas não gostei da narrativa da autora. Achei tudo muito cru, como se ela só contasse os fatos sem dar emoção para aquilo, sabe? Não senti tensão na mãe da Belle quando ela ficou sabendo do sequestro e a narrativa era a mesma quando ela falava do passeio no parque.

    Mas, bem, vou voltar a ler, porque realmente estava gostando do enredo (e pq pedi a continuação para a NC haha). Tenho que concordar que as descrições eram boas - eu conseguia visualizar a cidade, a carruagem, a casa na fazenda... tudo!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Vejo o pessoal falar desse livro já faz um tempo e sempre falam bem! Tão grandinho, mas parece valer a pena. Adorei a resenha! :D

    ResponderExcluir
  7. Cintia Abs da Cruz19 de abril de 2013 08:35

    Ana Paula! Mais uma bela resenha feita por ti. Parabéns minha filha, cada vez melhor! Bjos

    ResponderExcluir
  8. Adorei esse livro!

    Ele é grande, mas li super rápido, de tanto que a narrativa é boa!

    As descrições também são ótimas!

    E agora a Novo Conceito vai lançar a continuação, né? Não vejo a hora!

    Beijosss

    Lana
    Hunters Culture

    ResponderExcluir
  9. Estou louca pra ler esse livro! Adorei a resenha, Ana. Assim que tiver oportunidade vou adquirir o livro ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :D sim, Josiii. E tem até continuação publicada já... \õ/

      Excluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal