23 de abr de 2013

Na Passarela - Meg Cabot



Editora: Galera Record
Páginas: 272


Onde se esconder quando todos sabem seu nome? Em Watts está fugindo; das notas da escola, dos compromissos de trabalho, das cobranças da família e dos amigos. Mas, principalmente, dela mesma. Uma viagem inesperada com Brandon Stark — aquele que deveria ser seu namorado, agora que Em é Nikki — faz com todos fiquem furiosos, mas ela nem pode explicar seus motivos. Pensou em chantagem? Acertou.








Na Passarela é o terceiro livro da série "Cabeça de Vento", da renomada Meg Cabot. Desde que li o primeiro livro me encantei pelo enredo, que mistura ficção científica, moda, amizade, valores e romance. E, por mais que a sinopse pareça ser bem maluca, a história não é nada complexa... Na verdade é bem simples, principalmente por se tratar de um livro da Meg, autora que possui essa característica de narrativa fácil e divertida.

Como já sabemos, Em Watts teve seu cerébro transplantado para o corpo da super modelo internacional Nikk Howard e isso trouxe dezenas de problemas para a garota que costumava ser esquisita e que agora é adorada pelo mundo. O responsável por tudo isso? Robert Stark, o quarto homem mais rico do mundo e dono de uma das maiores empresas americanas. 

Em descobriu os segredos da Stark, e quer junto com seus amigos, destruir a comapanhia e acabar com os transplantes de corpo inteiro, pois a empresa que faz a operação (ilegamente!) esconde segredos mais sombrios do que aparentava... Mas, como se já não fosse problemas demais para nossa agora super modelo resolver, ela terá que encarar a verdadeira Nikk Howard, que voltou e quer seu corpo novamente! Terá que fingir que está apaixonada por Brandon, sendo que o que quer desesperadamente é seu antigo amor: Cristopher. E desfilar quase nua, vestindo um bíquini de um milhão de dólares, ao vivo, em rede mundial!

A forma como Meg Cabot nos conta a história é divertida e intrigante. Fiquei procurando pistas durante a leitura, como se eu pudesse desvendar tudo e ajudar os personagens nessa enrascada, haha. Além disso, todos eles foram bem construídos pela autora, cada qual com sua personalidade única e marcante. Brandon, por exemplo, é o filho do Sr. Stark, Meg mostrou bem que ele é um rapaz mimado, teimoso, mas que no fundo não quer ser como o pai. Temos também a Lulu, melhor amiga de Nikk, que além de maluquinha é super companheira! Lulu foi a personagem que mais me cativou na trilogia!

A parte "investigativa" do livro chamou muito mais a minha atenção do que qualquer outra coisa. O romance do casal principal foi muito fraco e, mesmo que sejam bonitinhos juntos, não é muito mais que isso.

"Na Passarela" foi um bom desfecho para a história. A crítica que os livros da trilogia fazem a respeito dos esteriótipos de beleza da sociedade contemporânea é muito interessante e a narrativa fluída da Meg contribui para que a história trate de um assunto "sério", mas de forma descontraída.

Mas mesmo a história sendo muito boa e instigante sei que não foi um dos melhores livros da autora... Infelizmente a Meg Cabot não me surpreendeu mais, sua escrita continua gostosa como sempre, mas durante a leitura senti falta de algo que me prendesse ao livro.

Valeu a pena ler a trilogia? Claro! Mesmo não sendo um dos livros que mais me marcaram aprendi muito com Nikk Howard e seus amigos. Aprendi coisas que não pensei que livros desse gênero pudessem me indicar. É uma boa leitura!

“ - Talvez tenha levado algum tempo para eu descobrir quem você realmente é agora, Em. Mas me dê algum crédito. E agora que sei quem é você, definitivamente não vou deixar você partir facilmente.” - Na Passarela

6 comentários:

  1. Ahh Eu necessito ler esse livro, já li os dois primeiros e estou totalmente viciada!
    Pretendo ler o mais rápido possível porque já não aguento mais haha.

    Ótima resenha!

    Beijos,

    http://lilasperol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Vc acredita que nunca li nada da Meg Cabot? Estou com um na minha pilha de livros que não li ainda... Adorei sua resenha!!! bj

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca li nada escrito pela Meg C. mas tenho vontade, apesar que já me falaram muito mal dela, que não vale a pena ler e tal. Mas como gosto de formar a minha opinião, espero ler em breve algo dela e ai sim dizer se ela é ruim ou não. E mesmo não precisando dizer, mas já dizendo rs, ótima resenha!

    ResponderExcluir
  4. Olá... Gosto muito destes livros, mas nunca encontrei o ultimo para comprar. Onde vc comprou?

    ResponderExcluir
  5. Lembra um pouco do seriado Drop dead diva. Gosto da escrita da Meg, mas acho que ela anda dando uma exagerada, depois de ler os três da Rainha da fofoca, fiquei um pouco desanimada com a autora. Esse parece bem diferente.

    ResponderExcluir
  6. Que pena, não conheço a trilogia, mas aposto que estes livros são mega interessantes, amei a resenha e vou procurar saber mais e conhecer esta autora.
    :0

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal