1 de ago de 2013

[COLUNA] Conquistando o leitor... #02 Maurício Gomyde


Hoje quem irá conquistar os queridos leitores do In Bookshelf é um dos meus escritores favoritos. O fenomenal, Maurício Gomyde
O Maurício nasceu em São Paulo, mas atualmente mora em Brasília. Além de escritor, trabalha também como músico (compositor e poeta).

Leia as resenhas de seus livros já publicados: 
 O Mundo de Vidro  
• Ainda Não Te Disse Nada 
• O Rosto que Precede o Sonho

* Obs: A resenha de 'O Mundo de Vidro' foi publicada há anos, então não está muito bem escrita. Mas vale conferir.





Conhecendo o autor...

Maurício, a primeira entrevista concedida aqui no blog foi em 2010, logo no início de sua carreira. O que mudou de lá para cá? Como está a aceitação do público?
Em 2010 eu estava "reiniciando" minha carreira como escritor. Eu decidi relançar o "O Mundo de Vidro" porque comecei a enxergar oportunidades de aparecer que antes não existiam. Um exemplo disso foi o Skoob. Havia uma rede social em que as pessoas se conectavam por meio dos interesses literários e era uma porta legal para entrar. De tal forma que preparei nova capa, relancei o livro e comecei a escrever o "Ainda não te disse nada".  De lá pra cá o interesse veio aumentando bastante, e acho que por conta também de um interesse geral que as pessoas passaram a ter pela nova literatura nacional. Há muita gente boa escrevendo textos ótimos e isso tem trazido um público que antes tinha preconceito com autores brasileiros. Em relação especificamente à aceitação do meu trabalho, sinto que a cada novo livro ela aumenta. Todos os dias vendo livros, sou um grande frequentador da agência dos Correios aqui perto de casa... rs. E o mais legal é que a cada novo livro eu volto a vender os anteriores. Vamos comendo pelas beiradas e sei que isso tudo aqui é apenas o começo.

Certamente você deve amar cada um dos livros que escreveu, mas há algum deles que te conquistou mais? Qual dos títulos os leitores costumam elogiar mais?
Então, cada livro tem sua história, sua fase. Tenho uma frase no meu último livro (O Rosto que Precede o Sonho) que é a seguinte: "Meus livros não são sobre minha vida. Minha vida, sim, é que é toda feita pelos meus livros". Isso significa que a cada ciclo de uma nova história eu aprendo novas coisas, pesquiso, visito os lugares onde ela acontece. Isso me mantém vivo, torna aquele ano bem mais interessante. Por isso é que não tenho um preferido. Os quatro livros trouxeram contribuições muito legais para quem eu sou hoje. O importante é que a cada livro a turma tem se interessado mais, e isso é prova de que o caminho é este mesmo.

Você pretende continuar como escritor independente ou está em busca de editoras? Ouvi boatos de que seus livros estão sendo publicado no exterior! Essa informação procede?
Pretendo continuar trabalhando de forma independente. Gosto da liberdade que isso proporciona. Gosto de saber que vou escrever o que quiser, vou colocar a capa que quiser, vou lançar no dia em que achar que está pronto, vou poder dar ou vender meu livro do jeito que quiser. Eu sei que acabo perdendo pelo lado da distribuição, mas isso acabo compensando com muita divulgação pela internet. Independentemente de ser o melhor esquema, acho que é o melhor esquema para mim. Não acho que as pessoas não devam procurar as editoras. Cada autor sabe qual é sua expectativa e qual é a dedicação que terá em se divulgar sozinho. Para mim tem funcionado. E sobre a publicação no exterior, é verdade. Fui contratado por uma editora inglesa para a publicação do "Ainda não te disse nada" nos países de língua inglesa. Estão na fase de tradução e sairá, até segunda ordem, no ano que vem. 

O que podemos esperar do seu novo livro, o  "Dias melhores pra sempre"?
Este é meu primeiro livro que escrevo em primeira pessoa. Foi um bom desafio e gostei do jeito que ficou. Os leitores podem esperar uma história densa pelo lado das questões que afligem os personagens, e uma história leve como é característica dos meus livros. Tem muita música, tem cenários legais, tem muitos diálogos gostosos. Mas... bom, essa é a minha impressão e totalmente parcial... rs.  Alguns leitores beta já me deram o feedback e estou empolgado com os comentários. Acho que dá um bom filme este... 











Cite 5 motivos para que os leitores do blog procurem seus livros!

1. Porque faz parte da nova geração da literatura nacional e quem der a oportunidade (também a tantos outros autores novos) não vai se arrepender do que vai encontrar. São histórias sobre nosso quintal, nossos cenários, nossa linguagem, nossas coisas, todas escritas de forma com que o leitor se sentirá "em casa"; 

2. Porque se você gosta de imaginar uma história e "ouvir" a trilha que toca durante as cenas, vai sentir que há mais emoções que simples palavras num papel;

3. Porque, além de se divertir, certamente você vai se emocionar em muitas cenas;

4. Porque vai terminar as histórias com vontade de ficar amigo(a) do autor;

5. Porque há um universo paralelo tão ou mais interessante do que os que são "apresentados" nas gôndolas de entrada das livrarias ou nas páginas principais dos sites das livrarias. E se você se der a chance de entrar nesse universo, provavelmente nunca mais vai querer sair...


3 principais motivos que fizeram esta blogueira amar os livros

1. É visível o fato de que o Maurício realmente escreve com o coração. Todas as sensações que ele narra em seus livros chegam até nós, como se alguém estivesse sussurrando a história em nossos ouvidos, como se conhecessêmos intimamente a vida dos personagens... como se tudo fosse real!

2. Ele sabe sobre o que está escrevendo e aonde quer chegar. A história nunca se perde, muito pelo contrário, ele sabe traçar pontos e ligar fatos perfeitamente. Sabe aguçar a curiosidade do leitor e prendê-lo até o fim. Todas as suas histórias são super inteligentes e coerentes!

3. É super bacana um homem que escreve romance, pois a visão do enredo acaba ficando diferente do que estamos habituados e fica muio interessante... Hum! Devo admitir que prefiro Maurício Gomyde a Nicholas Sparks. #ficaadica


Quem quiser conferir mais sobre o trabalho do Maurício poderá acessar o seu site!
Espero que tenham gostado!

Um comentário:

  1. adorei a coluna!!!! Adorei a entrevista e indo conferir as resenhas...
    bj

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal