4 de set de 2012

A Lista Negra - Jennifer Brown

Editora: Gutenberg
Páginas: 272
Resenhado por: Ana Paula da Cruz

O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. 

                
A Lista Negra é um daqueles livros em que pensamos: “a leitura poderá ser boa”, mas assim que se começa a ler a pessoa logo se surpreende. Torna-se uma leitura compulsiva! É impossível largar o livro até que se tenha terminado. É agonizante e maravilhoso!

O livro fala sobre a história de Valerie, uma menina que sofria com o preconceito pelo fato ter um gosto meio irreverente. Possuía apenas um pequeno grupo de amigos e um caderninho, no qual anotava todo e qualquer tipo de coisa de que ela não gostava. Val aguentava a humilhação e as brincadeiras maldosas sozinha, com seu Ipod e seu caderno. Até que surge Nick que é considerado, pelos outros alunos, alguém tão esquisito quanto Val. Valerie então começa compartilhar com ele o seu coração e também sua lista negra.

Até que, em certo dia, Nick entra armado no colégio. Promove uma chacina no refeitório da escola, tendo como alvo os nomes que estavam na lista. Sem querer ele acaba atirando em Valerie e logo depois em si mesmo... Ao ser baleada por Nick, Valerie salva uma garota  das que ela mais odiava. E também faz com que Nick pare de atirar em pessoas inocentes. Mas afinal Valerie é uma cúmplice ou uma heroína?   

Convivendo com um psicólogo muito querido e compreensivo, uma mãe meio surtada e amigos que parecem não conhecê-la mais, Valerie achará suporte e respostas onde menos espera e mudará de vez alguns conceitos que tem sobre a vida.

Com uma narrativa forte e bem desenvolvida, Jennifer Brown conseguiu fazer com que enxergássemos a “alma” da personagem e compartilhasse de todos os sentimentos tão intensamente que em certo momento me senti fazendo parte da história.

 “E se você desejasse a morte de uma pessoa? E se o assassino fosse alguém que você amava?”                                                                A Lista Negra

4 comentários:

  1. Muito bem escrita a resenha. Parabéns Ana! Sei que amas os livros e eles ainda te trarão muitas alegrias!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, amadinha. Tive uma ajudinha da Andresa nessa, mas foi tudo ótimo. =)

      Excluir
  2. uau com certeza esse livro está na minha lista de "consumo"
    gostei bastante da resenha o estilo do livro parece ser bem legal
    beijocas

    ResponderExcluir
  3. Estou louca pra ler esse!!! Parece ser forte e tocante, do tipo que mostra os 2 lados de uma moeda... bjs

    ssentrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal