30 de abr de 2013

Um Ano Inesquecível - Ronald Anthony

Editora: Novo Conceito
Páginas: 303
Resenhado por: Ana Paula da Cruz

Você acredita que o amor pode durar para sempre? Jesse Sienna não. O casamento de seus próprios pais era respeitável mas sem paixão; e sua própria história romântica indica que o amor queima ardentemente antes de desaparecer por completo. Então, quando seu pai, Mickey, muda-se para sua casa e parece não compreender o relacionamento superficial de Jesse com sua atual namorada, mas Jesse não lhe dá atenção. É apenas um exemplo do quão diferente eles são e fica mais evidente que ele e seu pai nunca terão uma ligação mais profunda. Mas a verdade é que Mickey Sienna conhece mais sobre amor do que a maioria das pessoas conseguem aprender na vida toda. Mickey mostra seus momentos mais particulares e felizes para seu filho... e muda a percepção de Jesse em relação ao amor e as possibilidades de um relacionamento duradouro para sempre.


Basicamente Um ano Inesquecível é um livro que fala sobre a falta de sorte e, porventura de crença, que Jesse tem em sua vida quando o assunto são relacionamentos, em todos os âmbitos que se possa imaginar. Na família ele sempre foi o excluído. Por ser bem mais novo que os outros irmãos, ele sentia que não tinha espaço entre suas conversas e, por outro lado, seus pais já estavam velhos demais para serem pais mais “divertidos”. 

O tempo passou e foi bom com Jesse. Ele se tornou um bom jornalista aos 32 anos, possui um ótimo “relacionamento sem rótulos e pressões” com Marina, uma professora doce e ao mesmo tempo cheia de personalidade com quem Jesse se identifica e adora demais, desde o primeiro encontro. Principalmente depois que Jesse descobre que Marina também tem lá seus anseios em relação a namoro.

Porém, como nada pode ser tranquilo para sempre, logo após a mãe de Jesse morrer e, após um pequeno acidente na cozinha da casa de seu pai, Mickey Sienna – pai de Jesse – entra em ação. 

Mickey é um vovô de 83 anos, turrão e cheio de manias e implicância, assim é o novo inquilino da casa de Jesse. E se Jesse pensou que fosse esse o fato que mais mudaria sua vida se enganou. Depois de conhecer a “nora” Marina, Mickey sente que está na hora de contar um dos maiores segredos que guardou em sua vida para seu filho, antes que essa descrença no amor que Jesse possui acabe por afastar duas pessoas que foram feitas uma para a outra...  e essa pode ser uma viagem apenas de ida ao passado, ou a chave para um futuro promissor.

Ainda não sei muito bem o que pensar sobre esse livro. Com certeza eu adorei ler ele e confesso que me identifiquei muito com as convicções de Jesse sobre o amor, também não acredito muito nessas coisas de outro mundo, haha. Porém esse desespero de ir contra uma coisa boa que Jesse tinha se tornou um pouco chatinho ao longo da leitura. Talvez tenha sido exatamente por também não acreditar que não gostei, parecia que estava me vendo no espelho quando ele comentava algo sobre isso.

Tirando isso, a leitura foi uma doçura só. Adorei a escrita do autor: Suave, deliciosa e bem engraçadinha. Amava quando o Mickey e o Jesse “brigavam”, eu ria sozinha, eram partes muito engraçadas. E também foi muito bonito observar a união e a cumplicidade que, aos poucos, foi crescendo entre pai e filho antes tão afastados. E o romance? Que romance mais lindo o da Marina e do Jesse, sem complicação, sem brigas... Quero igual para mim quando eu resolver acreditar nisso.

Imagino que se estivesse em outro momento da minha vida teria amado e até chorado em algumas partes (não foi o que aconteceu). De repente quando eu estiver com o coração mais amolecido este se torne exatamente o livro que eu vou querer reler... Recomendo muito se não és ou estás com um coração de gelo que nem eu. 

“Em minha cabeça, entre as poucas Verdades Absolutas que definem a humanidade, havia uma que se relacionava a romance: O AMOR SEMPRE ACABA.” Pág. 25

10 comentários:

  1. Eu não sou e não estou com o coração de gelo kkk, então talvez chore bastante.
    Eu achei a premissa do livro boa, mas nada que tenha despertado aquela vontade de ler. Vou ler, mas sem pressa.
    Acredito no amor, mas não acho que ele seja essas coisas de livro, que tudo é um conto de fadas.
    Amei a resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Andresa! Estou ansiosa para ler Um Ano Inesquecível! Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Oie :)

    Eu não tenho tanta vontade assim de ler esse livro, mas acho que iria curtir a leitura até porque pelo o que você disse na resenha ele combina muito comigo, beijos :D

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  4. Oi Dêe,
    Eu não gostei muito desse livro =/Acabei dando 2 quando o li. Achei muito superficial. Esperava que o pai do rapaz fosse contar uma história romântica e arrebatadora que o faria passar a acreditar no verdadeiro amor, mas a história que ele conta é tão comum que parece a do vizinho; era apenas um cara apaixonado como outro qualquer (é bonito? sim! mas apenas para a pessoa que está experimentando isso), não achei tópico suficiente para colocar em um livro. Fora que me incomodava o fato de logo o mais chegado à mãe, escutar sobre o pai comentar tão cheio de amor por outra mulher que nem foi a mãe dele. E me admirei ainda mais quando, em determinado momento, ele cita características louváveis da mãe dele, mas descarta dizendo que preferia uma esposa mais similar a namorada do pai (que na minha concepção não possuiu nem o suficiente para criar um personagem memorável).
    Outra coisa que me incomodou enormemente foi justamente o personagem do Jesse. Eu o achei mal desenvolvido, as convicções dele eram muito fracas, e mudam tão rapidamente quanto uma troca de roupa. Uma hora era uma coisa, depois virou outra. Em suma, realmente não curti a leitura hehe
    Beijooo!

    ResponderExcluir
  5. A sinopse é legal, acho que temos sempre muito que aprender com os mais velhos, pois estes tem mais experiencias, apesar de achar que cada situação vivida é sempre diferente de uma pessoa para outra. Se tiver oportunidade vou ler o livro. Ainda não conheço este autor.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    LerparaDiverir

    ResponderExcluir
  6. Oi Andresa!
    Já li algumas resenhas sobre esse livro, e nenhuma delas deu nota 5 rss. A história parece ser boa, porém um pouco cansativa. Eu tenho ele aqui, talvez leia ele daqui um tempo, mas não está nas prioridades.
    Beijos, Gengiscan Pereira, Books For Me, NOW!

    ResponderExcluir
  7. Estou bem curioso para ler esse livro, só que não vou lê-lo agora porque estou com coração de gelo igual você Andressa haha.

    Beijos.
    Guilherme.
    http://omeu-diva.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Bem o tipo de livro que costumo ler, quem sabe ele aparece na minha mão e eu tento!
    Ana.

    ResponderExcluir
  9. Parece ser um livro meio tenso, aqueles que surpreende, sabe? Depois vou ver mais resenhas dele

    http://likelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ganhei este livro mês passado, mas ainda não me inspirei a ler, já ouvi críticas positivas e negativas. Adorei sua resenha, me deixou mais animada!!!

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal