14 de jun de 2013

Fantasias Gêmeas - Opal Carew

Editora: Geração Editorial
Páginas: 262
Resenhado por: Ana Paula da Cruz

Jenna Kerry tem um segredo. Ela sempre fantasiou em dividir a cama com dois homens, mas seu noivo Ryan nunca aprovaria. Então, Ryan aparece inesperadamente em uma noite e ela faz o sexo mais selvagem da sua vida. O único problema é que ele não é Ryan. Quando ela descobre a verdade - que seu noivo tem um irmão gêmeo - reacende um desejo de longa data. Ambos os homens estão determinados a tê-la, e vão provar seus talentos nas formas mais eróticas imagináveis. E ela ousa explorar sua fantasia mais ocultada ... ela poderia lidar com tudo o que os gêmeos de sangue quente têm a oferecer? Tranque a porta ao entrar neste conto da perversamente desinibida Opal Carew.

Ana Paula (a colunista linda do blog) alerta: Essa resenha é SOMENTE para maiores de 18 anos!



Fantasias gêmeas. O que poderei falar em relação a esse livro? (Claro, com uma censura absurda na hora da escrita, porque né...). 

Essa pimentinha laranja da editora geração me deixou bem curiosa com a leitura, admito. Apesar de não gostar desse gênero erótico, e continuo afirmando não gostar, esse livro não foi tão difícil de ler, em minha opinião, por não tratar de excentricidades como tapas ou coisas deste tipo, era apenas... sexo. A busca, incessante e constante, de Jenna Kerry pelo prazer. 

Jenna e Ryan, seu namorado, sempre tiveram um relacionamento sexualmente satisfatório e extremamente apaixonado. Porém com o passar dos meses Jenna percebe Ryan um pouco afastado. Isso a deixa um pouco triste, pois ela gosta bastante dele, mas mesmo assim Jenna pensa em terminar com Ryan, devido à sua distância e frieza. 

Este sentimento muda quando Ryan aparece, no meio de uma festa de casamento a qual ele optou não comparecer anteriormente, e se apresenta a ela como Jake. Jenna logo se lembra que havia comentado com ele certa vez que uma de suas fantasias era fazer sexo com um desconhecido e fica absurdamente feliz, pois Ryan/Jake lembra do fato e eles têm a noite mais selvagem e prazerosa do namoro todo.

O fato é que, algum tempo depois, Jenna descobre que Jake era na verdade o irmão gêmeo de Ryan, do qual ele jamais havia comentado, e que toda aquela noite foi, ao mesmo tempo, o melhor e o pior engano que ela já cometera na vida. Jake, então, resolve lutar também pelo amor (oi?) de Jenna e é aí que o livro começa a ficar cômico.

O livro gira apenas em torno disso. A indecisão da ninfomaníaca Jenna (sim, não consigo descrever a Jenna de outra forma), e a obsessão, apesar de haver milhares de outras mulheres no mundo, dos gêmeos por Jenna. A mulher não se decidia nunca e estava uma hora com um e outra hora com o outro, e isso me irritou um pouco ao longo da leitura. Apesar de ser apenas sexo e mesmo que seja possível, desde o quinto capítulo, saber o que vai acontecer no final, é uma leitura que te prende.

Fantasias Gêmeas é narrado em terceira pessoa, e a narrativa é bem específica quanto a sensações, desejos, vontades e posteriores realizações (por isso a pimenta laranja, não quero nem imaginar o que vem na vermelha). Porém, apesar das minuciosas descrições, os personagens e as confusões que acontecem ao longo do livro são, se é que é possível, bem engraçadas. 

Devo confessar que me divertia um monte com as divagações de Jenna em relação a qual dos gêmeos ela queria ficar e ao mesmo tempo com a busca dos gêmeos para ver quem satisfazia mais a Jenna, e a “inveja” que Cindy, melhor amiga da nossa protagonista safadinha, sentia dela por ter dois exemplares tão maravilhosos à sua disposição. 

Enfim. Neste livro, infelizmente, não percebi uma história a qual possa ser seguida e a revisão ortográfica pecou um pouco também, teve um momento que o Jake virou o Jace. É um livro realmente apenas erótico, com cenas de sexo bem descritas, cenas de sexo em diversos lugares, cenas de sexo de diversas formas e cenas de sexo com diversas pessoas, afinal... o título se chama Fantasias Gêmeas. Oooops. 

“Ótima, querida. – Disse uma mulher mais velha, provavelmente a mãe de Ryan. – Mas, Ryan, porque seu irmão está beijando sua namorada?” Pág. 97

3 comentários:

  1. Cíntia Abs da Cruz14 de junho de 2013 14:54

    Mais uma vez outra resenha muito bem descrita que eu ADOREI!
    Gêmeos idênticos... para que tanta indecisão! hehehhee!
    Parabéns minha filha (Para de ler estas pimentinhas!!! :D)

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, só não gostei da história, mais adorei o jeito que você escreve. Beijos
    http://faahsantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. uhuhuhuhuhu um gêmeo? kkkkk Não curto muito este gênero de livro, mas a premissa é interessante e sua resenha me deu até vontade de ler!!!

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal