16 de mai de 2014

Eu te vejo - Irene Cao

Editora: Suma de Letras
Páginas: 216

Apesar de apaixonada pela arte e pelas cores de Veneza, cidade onde vive, a jovem restauradora Elena Volpe tem seu coração como uma tela em branco, pois nunca viveu uma grande paixão. Com 29 anos, a protagonista de Eu te vejo tem a sua vida transformada com a chegada de Leonardo Ferrante, um famoso chef de cozinha e o mais novo inquilino do palácio onde trabalha na restauração de um afresco. O encontro com Leonardo abala suas certezas, abrindo as portas de um paraíso inexplorado. O chef sabe que o prazer é uma conquista para todos os sentidos – tem uma forma, um odor, um sabor – e guiará Elena até os limites mais doces e extremos do sexo, mas sob uma condição: nunca deverá se apaixonar por ele. A jovem aceita a proposta e deixa-se seduzir por este homem de passado misterioso, que parece fugir de seu desejo de prendê-lo a ela para sempre. Em Eu te vejo, Irene Cao revela uma trama de escrita suave, como o pincelar cuidadoso de uma restauração, e saborosa, como a gastronomia italiana. Tendo como cenário a exuberante cidade de Veneza, o primeiro volume da primeira trilogia erótica italiana traz todos os sentidos envolvidos na paixão entre Elena, uma mulher que não conhece o amor, e Leonardo, um homem que só conheceu o lado mais obscuro desse sentimento.


Nunca havia lido um livro erótico, já li livros que tinham uma pegada hot, mas não que tivesse como tema central essa paixão ardente entre os personagens. Depois que passou o "boom" dos Cinquenta tons de cinza, pensei em dar uma chance ao gênero e conhecê-lo melhor. Ao ler a sinopse deste livro, imaginei que seria uma boa leitura para me arriscar.

O início foi incrivelmente agradável. A narrativa da autora é muito boa  e os personagens são bastante instigantes. As cenas de flerte entre Elena e Leornardo são ótimas! Além disso, a autora abordou temas típicos da cultura italiana, como a pintura e a gastronomia, e mostrou a paixão que os personagens têm em restaurar obras antigas e fazer pratos surpreendentes.

Eu estava curtindo bastante a história, as páginas avançavam e eu não via nada demais, apenas um romance gostoso e diferente... Até que as cenas eróticas chegaram... e estragou tudo! 

Para quem gosta do gênero e já está habituado a ler livros do tipo, tenho certeza que não irá se importar, conheço várias mulheres que adoraram a história, mas infelizmente comigo não rolou. Achei as cenas fortes e apelativas. 

Não sei se achei isso por nunca ter lido nada do tipo, mas não é algo que eu me sinta confortável a ler. É diferente ler um livro que contém cenas de sexo, mas o casal é apaixonado e possui uma história, e ler um livro onde existe apenas atração e desejo. 

Confesso que não pretendo me arriscar novamente no gênero. Acho que com este livro já consegui sentir o tipo de texto e o conteúdo. Vou ler livros Young  Adult, há bons títulos já lançados no Brasil, mas acho que não consigo ler eróticos...Ainda estou tentando entender o motivo desses livros atrair tanto as mulheres atualmente, talvez o problema seja comigo, sou romântica demais para este tipo de leitura, rs.

"Ele me olha como se eu fosse a coisa mais preciosa do mundo, como se não acreditasse em seus olhos". Pág. 56

Um comentário:

  1. Oi Andressa, tudo bom?
    Até hoje eu só li um livro erótico e gostei da leitura porque ela focava mais na história do casal do que exatamente no ato sexual. Foi um dos livros da Susan Fox e recomendo caso você queira arriscar mais algum livro no gênero.
    Cenas de sexo jogadas sem razão também não me atraem.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal