2 de jul de 2013

Um Lugar Para Ficar - Deb Caletti

Editora: Novo Conceito
Páginas: 272
Resenhado por: Ana Paula da Cruz


O relacionamento de Clara com Christian é intenso desde o começo e diferente de tudo o que ela já havia experimentado. No entanto, o que começa como um grande afeto rapidamente se transforma em obsessão, e já é muito tarde quando Clara percebe que as coisas foram longe demais e que Christian está disposto a fazer de tudo para ficar ao seu lado. Então, Clara parte da cidade e Christian fica para trás. Ninguém sabe onde ela está, mas, mesmo assim, Clara ainda luta para se livrar do medo. Ela sabe que Christian não vai permitir que ela suma tão facilmente. Não importa para onde ela vá, nunca será longe o bastante...





“Um Lugar para Ficar” foi surpreendente. Não imaginei que fosse encontrar o tipo de história que encontrei, e foi uma agradável surpresa, tanto que em 10 capítulos eu tinha, em quase todas as páginas, frases grifadas e marcações, é um livro que faz refletir em diversos pontos.

Quando me inteirei em relação à sinopse do livro pensei que encontraria apenas um enredo que falasse sobre a fuga da protagonista, Clara Oates, e seu pai, Bob Oates, para Bishop Rock e os motivos que levaram a tomar tal decisão... Afinal, sabemos que Clara teve alguns problemas com a obsessão de seu namorado dinamarquês Christian desde que lemos a sinopse. 

Porém, o que me surpreendeu foi justamente isso: o livro tratou da forçada mudança de Clara devido à obsessão do ex-namorado, porém tratou de muito mais. Tratou de como devemos, ou não, perdoar erros e pessoas. Tratou de como devemos perdoar a nós mesmos, independente se por decisões erradas que tomamos ou situações e enrascadas que nos metemos ao longo do tempo. 

Com a narrativa em primeira pessoa e usando o artifício de algumas notas de rodapé, nas quais a protagonista esclarece de forma super graciosa e cômica alguns fatos, é possível vivenciar os medos, angústias e, claro, as loucuras que aconteceram ao longo do relacionamento intenso dela com o obsessivo Christian. 

Clara, ao longo do livro, “explica” também os motivos que a fizeram permanecer tanto tempo naquela relação conturbada. Mas o que ganhou maior ênfase ao longo do livro, para mim, foi o redescobrimento de Clara para com ela mesma, a luta para Clara voltar a viver em paz consigo e com sua vida, voltar a confiar no julgamento que faz das pessoas. Importante salientar também a evolução de seu pai, que inclusive detém um grande espaço durante a leitura. Pois juntos eles mudam, contando um com o outro, vivendo um dia de cada vez, e juntos têm que aprender a viver com a nova realidade que essa mudança insistiu em impor a eles, e não falo apenas de apenas uma nova cidade.

Os capítulos são intercalados em passado e presente, para que assim seja possível compreender como que a situação da vida de Clara chegou a tal forma e, também, mostrar a maneira com que Clara está conseguindo voltar, aos poucos, a ser ela mesma e voltar a viver sem medo... Contando sempre com o auxílio da brisa do mar, uma nova esperança chamada Finn e os conselhos valiosos de Annabelle Aurora, grande amiga de seu pai e conselheira de primeira qualidade. É um livro revigorante. É um livro para ficar pensando depois que ler. É um livro que faz pensar em nossas escolhas e rever nossas primeiras impressões. É um livro que deve ser lido, sem sobra de dúvidas.

"É estranho, não é, como a ideia de pertencer a alguém pode parecer tão maravilhosa? Era algo tranquilizador, um modo de definir as coisas. Gostamos da ideia de estarmos protegidos, até que ficamos sufocados demais. Gostamos de ter segurança, até que ela signifique que não existe mais uma saída. E gostamos de pertencer a alguém, até percebermos que não somos mais nós mesmos." Pág. 64

3 comentários:

  1. cara esse livro pare-se ser muito bom

    http://livroazuis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu amei a leitura deste livro!
    O tema diferente de drama dele me chamou tanta a atenção, foi uma leitura muito intensa! Vale realmente a pena lê-lo.
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Hannah - Secrets of Book.

    ResponderExcluir
  3. Oi Andresa,
    Já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca me interessei por ele, até ler essa resenha, e esse livro parece ser ótimo :)
    Parabéns pela resenha!

    Bjs *-*

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal