15 de dez de 2013

O Dom - James Patterson

Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Resenhado por: Ana Paula da Cruz

Os irmãos Allgood nunca desistem de lutar contra os poderes autoritários e desumanos d’O Único Que É O Único, mas, agora, eles estão sem Margô — a jovem e atrevida revolucionária; sem Célia — o grande amor de Whit; e sem seus pais — que provavelmente estão mortos... Então, em uma tentativa de esquecer suas tristes lembranças e, ao mesmo tempo, continuar seu trabalho revolucionário, os irmãos vão parar em um concerto de rock organizado pela Resistência onde os caminhos de Wisty e de um jovem roqueiro vão se cruzar. Afinal, Wisty poderá encontrar algo que lhe ofereça alguma alegria em meio a tanta aflição, quem sabe o seu verdadeiro amor... Mas, quando se trata destes irmãos, nada costuma ser muito simples e tudo pode sofrer uma reviravolta grave, do tipo que pode comprometer suas vidas. Enquanto passam por perdas e ganhos, O Único Que É O Único continua fazendo uso de todos os seus poderes, inclusive do poder do gelo e da neve, para conquistar o dom de Wisty... Ou para, finalmente, matá-la.



Dois irmãos, Whit e Wisty Algood, que são bruxos, lutam e atravessam alguns percalços na tentativa de expandir cada vez mais a revolução dentro da Nova Ordem, na tentativa de livrar o mundo do Único que É o Único e suas maldades. Juntos vão descobrindo aos poucos seus poderes e o que fazer com eles, e também qual o papel da família Allgood nesse emaranhado todo. Além disso, o livro conta com romances meio descabidos no meio do caos. Isso. É a isso que O Dom se resume.

Não posso desmerecer a leitura, a narrativa, com um vocabulário bem simplista e até juvenil, é simplesmente perfeita (tirando o mesmo problema de Bruxos e Bruxas, que o autor utiliza aqueles trocadilhos com nomes verdadeiros, Justin Bieber vira Dustin Beeper, por exemplo. Mas, justiça seja feita novamente, é bem menos utilizado neste). É um livro muito envolvente, leitura fluida, devido ao vocabulário mencionado anteriormente, e os irmãos são muito hilários. Mesmo na pior situação eles ainda acham uma maneira de fazer chacotas um com o outro - e são realmente inteligentes as tiradas deles - porém o enredo, em minha opinião, um pouco fraco.

Neste livro os irmãos começaram e terminaram da mesma maneira, sendo “caçados” por causa do Dom especial que a Wisty tem - ao qual não somos apresentados. Não descobrem quase nada em relação ao que fazer com a situação caótica em que eles e o mundo se encontram, e nem como acabar com a tirania do vilão. Porém aprenderam a utilizar melhor e de forma mais controlada seus poderes, e também a confiar neles. 

Continuo tendo uma relação estranha com essa série, não sei muito bem o que achar. A escrita e a história de modo geral me cativaram, ando muito curiosa para saber que fim isso tudo vai levar, por que eles são os escolhidos e como os irmãos vão construir o fim deles ou da Nova Ordem. As mensagens que a história passa também são boas - que a união de quem tem ideias ativas, criatividade e pensamento livre é o motivo pelo qual o governo teme tanto as crianças e os habitantes da Terra Livre - porém ainda fico me questionando qual a razão para não ter me entregado totalmente. Talvez eu deva parar de procurar algo de maior profundidade e altas explicações e apenas me deleitar com a narrativa e as cenas engraçadas.

"Sabe aqueles telões que vemos nas ruas na parte deles da Superfície? Eles funcionam como câmeras também. Se você está assistindo a um desses programas de notícias, é bem capaz que ele esteja vendo você também." Pág. 50

3 comentários:

  1. Eu tô louca pra ler essa série. Não li a resenha porque pode conter spoilers, mas com certeza me interessou muito o primeiro! ;)

    Beijos
    http://boombacereja.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Como você não consegui ainda ter uma opinião sobre essa série. Muitas coisas sem explicação... sou uma pessoa muito racional e quero saber logo o pq de certas coisas acontecerem.

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    O primeiro livro meio que me decepcionou, e ainda não sei se vou ler esse.
    Acho que foram muitas expectativas com essa série.

    BjO
    http://the-sook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

• Escreva um comentário e deixe uma blogueira muito feliz!

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul editado por Anderson Vidal